As Deusas que habitam em nós

“O inconsciente coletivo é a instância psíquica mais profunda que armazena experiências que não são nem pessoais e nem individuais, mas imagens primordiais ou arquetípicas e também os instintos, que não podem ser acessadas quando necessário, entretanto, manifestam-se em sonhos, mitos e fantasias de maneira simbólica. Por isso, no íntimo de toda mulher encontrar-se-ão as deusas. Todavia, em cada mulher, estará uma ou mais deusas ativadas e outras não, e mesmo a ativação terá suas diferenças individuais.” – Carl Jung na obra As Deusas e a Mulher de Jean Shinoda Bolen

Segundo Carl Jung, arquétipos são um conjunto de imagens primordiais que se repetem sucessivamente durante as gerações. A sua presença no inconsciente de todas as pessoas (coletivo) dá sentido às histórias passadas.

Na Mitologia Grega, a energia feminina era reverenciada pela representação do arquétipo da Grande Mãe, constituída pela união de 6 deusas gregas: Atena, Ártemis, Afrodite, Hera, Perséfone e Deméter. 

Acredita-se que cada mulher tem um pouco (ou muito) das 6 deusas dentro de si. As deusas sabem de suas responsabilidades e dons perante às mulheres e também sabem escolher os momentos em que estarão mais presentes e aqueles momentos em que elas darão lugar à outra deusa, que lidará melhor com a situação. O ideal é manter um equilíbrio entre elas, para que a vida da mulher seja harmoniosa.

Para entender melhor sobre o arquétipo das deusas, citaremos uma por uma e seus respectivos papéis no comportamento da mulher. Leia e descubra com quais deusas você se identifica mais!

Atena: A Guerreira

Características

  • Guia aspectos da carreira e da vida profissional
  • Intelectual
  • Rege a tecnologia, a ciência e os movimentos políticos e sociais
  • Independência e Autonomia
  • Raciocínio Lógico
  • Energia Extrovertida
  • Prática
  • Guerreira
  • Luta pelas causas que acredita
  • Busca pela justiça
  • Coragem heróica

Estigmas

  • Desconexão com o corpo físico e emocional
  • Fragilidade Emocional
  • Inconsciência Sexual
  • Sentir-se pressionada para casar e ter filhos

O que ela nos ensina

  • A desenvolvermos o raciocínio lógico e intelectual
  • A buscarmos conhecimento
  • A fortalecermos o ego
  • A irmos para a ação
  • A nos posicionarmos
  • A sermos mais resilientes

Ártemis: A Caçadora

Características

  • Independência e autonomia
  • Energia introvertida
  • Conexão com a natureza e com a Terra
  • Física e Atlética
  • Conexão com o corpo físico
  • Energia vital física
  • Valoriza a liberdade
  • Autossuficiência Emocional
  • Fica bem em sua solitude
  • Aventureira

Estigmas

  • Não se encaixa no estereótipo do feminino patriarcal, o que pode levá-la a uma exclusão psicológica e, às vezes, literal, da sociedade
  • Sentir-se pressionada para casar e ter filhos

O que ela nos ensina

  • A sermos livres
  • A sermos independentes e autônomas
  • A nos reconectarmos com o corpo físico
  • A nos reconectarmos com atividades da terra e do físico: cozinhar, plantar, praticar esportes, dançar, etc

Afrodite: A Amorosa

Características

  • Rege o amor e a eroticidade
  •  Rege a sensualidade e a sexualidade
  • Rege aspectos da vida íntima e das relações pessoais
  • Conexão com o belo
  • Sensibilidade
  • Inspiração artística
  • Capacidade de ligar-se aos outros
  • Presença e conexão
  • Empatia e troca
  • Compreende a energia masculina

Estigmas

  • Distorção de suas características atribuindo a ela o papel de puta/vagabunda
  • A rejeição por outras Deusas e outras mulheres
  • Quando em desequilíbrio, baixa autoestima

O que ela nos ensina

  • A nos comunicarmos com amor (comunicação verbal, corporal)
  • A nos gostarmos
  • A termos autoestima
  • A nos abrirmos para o belo, para os sentidos
  • A termos empatia pelo universo masculino
  • A sermos sensíveis

Hera: A Rainha

Características

  • Rege o mundo material
  • Poder e Governança
  • Liderança
  • Confiança
  • Autoridade e Dignidade
  • Ligada à tradição
  • Energia prática e direta
  • Buscar parceria forte e equilibrada com os homens
  • Autoconfiança
  • Determinação e Paciência

Estigmas

  • Sentir-se frustrada por ser subestimada pelo parceiro, que não divide o poder com ela (Cultura Patriarcal)
  • Ter seu poder limitado ao matrimônio e à família

O que ela nos ensina

  • A termos visão
  • A traçarmos estratégias
  • A sermos eficazes
  • A buscarmos uma parceria equilibrada com o masculino
  • A buscarmos o poder material
  • A termos uma relação saudável com o dinheiro

Perséfone: A Médium

Características

  • Relação com o sobrenatural
  • Intuição
  • Mistério da força vital
  • Experiências místicas e visionárias
  • Contato com poderes transpessoais superiores da Psiquê
  • Relacionamento com o mundo onírico (dos sonhos)

Estigmas

  • Ego fragilizado
  • Confusão mental
  • Falta de assertividade e direção

O que ela nos ensina

  • A nos ajudarmos em nosso processo de autoconhecimento
  • A entrarmos em contato com as nossas sombras
  • A interpretarmos nossos sonhos

Deméter: A Mãe

Características

  • Rege as colheitas
  • Rege os ciclos reprodutivos
  • Relacionada à maternidade
  • Rege a fertilidade
  • Instinto para cuidar
  • Doação e entrega
  • Paciência
  • Cuidado e dedicação

Estigmas

  • Excesso de doação, esquecendo-se dela mesma
  • Síndrome do ninho vazio

O que ela nos ensina

  • A ouvir nosso instinto maternal
  • A termos paciência
  • A sermos tolerantes
  • A sermos generosas
  • A contribuirmos para o crescimento do outro
  • A servir