Amenorreia

Amenorreia é a ausência de menstruação em mulheres na idade fértil e pode ser classificada como primária ou secundária.

Primária

Caracteriza-se pela ausência de menstruação até os 13 anos de idade e do desenvolvimento das característica sexuais secundárias – crescimento das mamas, dos pelos na púbis e nas axilas e a gordura nos quadris. Há também casos em que a menstruação só vem depois dos 16 anos, mas tais características se desenvolvem normalmente.

Secundária

A amenorreia secundária é a ausência de menstruação desde 3 ciclos menstruais até 6 meses seguidos em mulheres que menstruavam com regularidade.

Entre as causas, estão:

  • Uso de anticoncepcionais, quer por via oral, injetável, sob a forma de adesivos implantados na pele, e do DIU hormonal;
  • Ausência de ovulação associada à síndrome dos ovários policísticoshiper ou hipotireoidismo, distúrbios alimentares (anorexia e bulimia), obesidade e prática exaustiva de exercícios físicos;
  • Malformações anatômicas do trato genital (imperfuração do hímen, colabamento das paredes uterinas e inexistência do útero, do colo uterino ou da vagina, por exemplo);
  • Uso de certos medicamentos (antidepressivos, antialérgicos, anti-hipertensivos, etc.);
  • Tumores ou cistos nos ovários, no útero ou na hipófise;
  • Estresse, porque altera a região do cérebro responsável pelo controle dos hormônios que regulam os ciclos menstruais;
  • Quimioterapia e radioterapia;
  • Alteração nos níveis dos hormônios produzidos pelo hipotálamo e pela hipófise.

Lembrando que durante a gravidez, amamentação e após a menopausa, a amenorreia é um processo natural, fisiológico.

Sintomas:

  • Dor abdominal e de cabeça;
  • Cansaço;
  • Irritabilidade;
  • Retenção de líquidos;
  • Aumento dos pelos espalhados pelo corpo;
  • Ganho ou perda inexplicável de peso;
  • Mal-estar;
  • Oscilação de humor.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio da avaliação clínica da paciente, que leva em consideração o histórico familiar, exames de laboratório – teste gravidez, dosagem dos hormônios femininos e da tireoide, entre outros – e exames de imagem, que incluem ultrassom, tomografia e ressonância magnética.

Tratamento

O tratamento varia de acordo com a causa da amenorreia. Em alguns casos, a indicação de pílulas anticoncepcionais ou de outra classe de hormônios, assim como de medicamentos específicos para o transtorno pode ser suficiente para restabelecer os ciclos menstruais regulares.